domingo, 19 de abril de 2009

BÓIA


O meu local


Mesmo fazendo outros tipos de pesca aquele que eu mais gosto é à bóia, e quando vou não consigo deixar de pensar se o vou conseguir ou não. Normalmente começo na Foz do Arelho e corro todo o litoral até Salir digamos que são cerca de 9 a 12 km. Registo todos os sítios que considero importantes que ao longo dos anos fui conhecendo os melhores locais e os fundos mas mesmo assim as coisas vão-se alterando e por isso há a necessidade de uma constante observação e análise tanto dos pesqueiros como do estado do mar, a pesca à bóia naquela região proporciona ainda hoje pescarias muito boas, sargos, robalos, bailas, tainhas , salemas, carapaus, cavalas, e algumas douradas são algumas das espécies mais frequentes naquela zona ,a escolha do pesqueiro deve ter sempre em consideração o comportamento das águas e o vento , o local de pesca deve ter águas agitadas bem oxigenadas e com corrente. Pescar à bóia é sempre uma enorme emoção e quando a vimos afundar e sentimos o vergar da cana e o canto de desembraiar do carreto com o peixe a puxar o fio para o fundo, parecendo nunca mais parar é um desfilar de emoções. Apanhar um grande peixe é sonho de qualquer pescador que se inicie nesta modalidade de pesca ,mas tenham sempre presente a segurança pois nem sempre um bom exemplar paga uma vida

Sem comentários:

Enviar um comentário

OS PARGOS ADORARAM

Uma isca de excelência para um peixe de excelência ,os pargos chamaram-lhe um pitéu