sábado, 11 de julho de 2009

Um dia diferente


Depois de alguns anos de interregno e a convite do meu amigo Silva Marques resolvi fazer uma pescaria no Tejo, pois vivendo eu junto ao mesmo causava uma certa admiração há muito não o fazer neste Tejo que tão gratas recordações me traz.
Foi nele que recordo a 1ª vez que levei a minha filhota até á Torre de Belém para passarmos uma tarde e ela tirou um robalinho e um linguado, enquanto eu fazia grade, recordo com saudade o meu amigo Carlos Matos (falecido no mar) e os muitos dias que no barco partíamos Tejo acima fazendo grandes pescarias de robalos e douradas, recordo com saudade algumas provas e resultados feitos nas suas margens, recordo com saudade as idas até á ilha da Azambuja pescar ás fataças com as amostras de colher e as autenticas sacadas das mesmas.
Foi neste Tejo que ao fim e ao cabo acabei por aprender a gostar deste desporto que me leva a percorrer este País de lés a lés e que agora voltei para matar saudades e na procura das celebres corvinas.
Ao aceitar o convite sei que seria uma tarde bem passada e assim foi mais uma vez, ao chegar ao pesqueiro e depois de tudo termos tirado do carro constatou-se que o amigo Carlos tinha-se esquecido do isco em casa (risada pegada) lá tendo ele se deslocado a casa para ir buscar o dito, naquela zona estavam perto de 30 canas e até ao cair da noite não saiu uma escama, mais uma vez se regressou a casa sem peixe mas com um dia bem passado e que esta falta de isco seja perpetuada aqui com este artigo e a foto dele rsrsrsrs
JTCordeiro

Sem comentários:

Enviar um comentário

FEIRA PESCA E NAUTICA DE SETUBAL

Mais uma vez e com todo o gosto aqui deixo o cartaz da feira náutica de Setúbal a qual aconselho uma visita tanto para tomarem conhecimento ...