quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

RESPEITO


Mais uma vez a noticia chegou fria e brutal a dar-nos conta de mais dois acidentes mortais na zona da Arrábida e que deixou mergulhado em luto esta grande comunidade,todos nós sabemos que os acidentes acontecem em todos os desportos umas vezes por descuido outras por simples azares e que nada fazia prever tal situação mas daí a se levantarem vozes criticas a nos acusarem de com o nosso espírito de aventura estarmos a pôr em risco a vida de quem nos tenta por vezes socorrer e a gastar o dinheiro que poderia ser aplicado noutras coisas isso não.

Já basta neste momento sermos acusados de destruirmos os recursos marinhos,de nos imporem regras absurdas na tentativa de acabar com a pesca desportiva,de nos fazerem pagar uma licença que mais não serve se não para encher os cofres do estado ,chegou a hora de dizer basta queremos respeito e que respeitem os mortos

JTCordeiro

1 comentário:

  1. Caro JTCordeiro.

    É verdade, as condolencias às familias das vitimas.



    Espírito de aventura, risco ou probabilidade de ocorrencia de algum acidente aumenta substancialmente quando enfrentamos ambientes de risco, ou quando nos esquecemos das normas de segurança básica. É um facto incontestável.

    Elaborei alguns artigos sobre segurança ao longo deste tempo que criei o blog e acho um principal:

    http://oceanusatlanticus.blogspot.com/2008/03/segurana-reflexo.html

    Penso que aqui está tudo dito, normas de segurança, riscos, situações a evitar, etc.

    Creio que se todos os pescadores cumprissem minimamente estas normas não houvesse tantos acidentes ou o número diminui-se drasticamente.

    Quanto aos condicionalismos da pesca lúdica a meu ver é pura manobra de financiamento do estado, puras demagogias politicas de quem não percebe da materia, mas que felizmente a pouco e pouco vai abrindo os olhos a situações completamente absurdas.

    Fossem eles (políticos) capazes de fazer o mesmo com a sua classe, com a corrupção, com os tachos, com o despesismo publico, com as subvenções estatais, com as reformas vitalícias, etc.

    Quantos aos mortos haja respeito.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar

OS PARGOS ADORARAM

Uma isca de excelência para um peixe de excelência ,os pargos chamaram-lhe um pitéu