quarta-feira, 25 de setembro de 2013

PRAIA DA FOZ ( MECO )

23 / Set / 2013

Aproveitando uma folga resolvemos agora ir testar pesqueiros a sul pois com a chegada do Outono /Inverno  os pesqueiros mais a norte nem sempre irão ter condições de pesca e nada melhor para começar que com um pesqueiro ao pé da porta e na qual há muitos anos que não visitávamos


Mesmo sendo uma maré ao contrário ( a vazar ) que eu não sou muito apreciador acabou por ser uma manha bastante agradável de pesca , assim como em beleza natural e humana rs rs que ficámos fãs e que nos leva a pensar que será um pesqueiro a ter em conta no próximo Outono / Inverno


domingo, 22 de setembro de 2013

NOVO LOCAL 2ª PARTE

21 / Set / 2013

No post anterior escrevemos sobre um novo pesqueiro que mesmo sem dar peixe nos parecia ter optimas condições para dar uns bons peixes.
Para termos a certeza nada como o F.Enxuto voltar ao pesqueiro e agora com outras condições ver se aquilo que tínhamos visto e conversado era ou não aquilo que esperávamos , assim foi e mesmo sabendo que a descida e a escalada podia não compensar chegou-se á conclusão que com determinadas condições de mar é um pesqueiro a ter em conta para novas investidas.
Aqui fica a foto o maior tinha 1.850

terça-feira, 17 de setembro de 2013

NOVO LOCAL

16 / Set / 2013

Com mais uma folga a aproximar-se combinei com o amigo Malpique irmos fazer uma pescaria aos sargos, depois de analisarmos as condições do mar e do vento lá escolhemos o local que nos parecia mais apropriado para brincarmos um pouco mas que veio a mostrar ser uma má opção pois o peixe nos brindou com a sua ausência e só mesmo na preia-mar e com o virar da maré o peixe deu um ar da sua graça e mesmo assim muito fraco

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Dificil / Dificil /Dificil

7 / Set /2013


Mais uma folga em que a pescaria esteve presente mas desta vez com condições complicadas devido ao vento e ao mar forte que se fazia sentir ,tendo combinado com o amigo Enxuto ás 12.30 para tomarmos um café e rumarmos ao pesqueiro recebo um telefonema do amigo Malpique a dizer que estava num determinado pesqueiro e que era o único que permitia pescar ,sendo assim em vez de procurarmos pesqueiro fomos com destino marcado .
Ao chegarmos ao alto da falésia constatamos que alem do mar estar forte também a cor da agua não era a ideal pois toda a costa estava barria , lá descemos e quando chegamos o Malpique informa-nos que já tinha perdido 3 bons peixes o que nos levou a ter algumas esperanças.
Depois de muito tentarmos lá eu fui premiado com um robalinho e o Enxuto com uma baila para não dizermos que trazíamos a grade, quanto ao Malpique pouco depois de chegarmos abandonou a pesca pois ainda tinha uma longa viagem até Lisboa para fazer esperando que na próxima seja melhor pois nem sempre se pode carregar o burro

domingo, 1 de setembro de 2013

O QUE NÃO SE DEVE FAZER

SEXTA-FEIRA 30/AGOSTO

Na sexta-feira voltei ao local do crime desta vez acompanhado pelo meu amigo Malpique e a fé de apanhar uns peixes acompanhava-me mas nem sempre é como se pensa e eu já tinha obrigação atendendo á ultima situação com a cana partida de ter aprendido ,mas não.
Ás 05.10 já estávamos a sair de Sacavém com ideia de chegarmos ao pesqueiro assim que o dia nascesse para fazermos a descida em segurança,devido a ter a maior parte do material de boia na Foz do Arelho e devido a ser de madrugada quando lá passássemos para não acordar as filhas e os netos resolvi levar daqui 2 canas e um carreto ( DEXT-SS 2500 ) comprado já a algum tempo mas nunca testado.
 
Chegados ao local e depois de engodar preparei-me para dar inicio ao combate e já o meu amigo Malpique ferrava um bom robalo fazendo-me pensar para os meus botões hoje vamos carregar o burro outra vez , engano o meu pois assim que fiz o primeiro lançamento e dava as primeiras maniveladas constatei que o fio ( que era á estreia ) tinha-se enrolado no drag dianteiro fazendo cabeleira fazendo-me perder a boia e pior ainda ficar o fio atravessado no pesqueiro,fazendo o meu amigo também perder um peixe.
Só havia uma solução era despir-me e entrar na agua para cortar os fios e recuperar as boias pois entretanto o peixe tinha ido embora ,ainda tentei mais uma vez e a situação continuou a acontecer,tirei aquela bobine de fio entrançado e coloquei uma de fio normal e pior ainda pois como era mais fino alem de ficar preso acabava por enfiar por baixo. fazendo por isso que eu deixasse de pescar passando unicamente a engodar para o meu companheiro.

Aqui deixo a foto do drag mas agora já arranjada ,foi desbastada e arredondada ( pelo amigo José Martin ) para que o fio possa escorregar e não enrolar nela pois era autenticamente quadrada , como não acredito que este carreto fosse testado pois certamente detetariam tal anomalia vou tentar descobrir quem é o fabricante deste carreto para fazer chegar um email com perguntas.
Quanto á pescaria em si do meu companheiro e depois de todas estas peripécias saldou-se unicamente por 1 robalo , 3 sargos.salemas e godiões e a ele peço desculpa de não ter fotos mas estava chateado e esqueci-me de o fazer

OS PARGOS ADORARAM

Uma isca de excelência para um peixe de excelência ,os pargos chamaram-lhe um pitéu